sábado, 30 de junho de 2007

Como funciona uma licitação

Um prefeito do interior queria construir uma ponte e chamou
Três empreiteiros: um alemão, um americano e um brasileiro.

- Faço por US$ 3 milhões - disse o alemão:
- Um pela mão-de-obra;
- Um pelo material e;
- Um para meu lucro.

- Faço por US$ 6 milhões - propôs o americano:
- Dois pela mão-de-obra;
- Dois pelo material;
- e Dois para mim......... Mas o serviço é de primeira.

- Faço por US$ 9 milhões - disse o brasileiro.
- Nove? - espantou-se o prefeito - demais! Por quê?
- Três para mim;
- Três para você e...
- Três para o alemão fazer a obra!!
- Feito.......... disse o prefeito...

Dica do Fek.

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Mearim Motos

Vejam a qualidade dos comerciais da Mearim Motos, uma loja de motos que fica no Nordeste.







Dica do Samir.

Avatar dos Simpsons


Esse, teoricamente, sou eu simpsonizado...simpsonificado...ah, deu pra entender. Pra fazer o seu basta acessar o site do filme dos Simpsons e ir na opção "Crie o seu avatar dos Simpsons" que fica lá em cima. Depois vou pedir pra minha noiva fazer um...provavelmente vai ficar mais parecido comigo.

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Oh Shit!

Esses dias liguei no Santander pra pedir desconto na anuidade do cartão de crédito, que já havia sido prometida pra quando eu fizesse meu primeiro gasto. A atendente muito bem treinada disse que só poderia me dar 50% de desconto devido ao meu perfil. Falei que o prometido havia sido 75% (infelizmente não anotei o nome da pessoa com quem havia falado, não cometam esse erro).

Depois de dizer que cancelaria se o desconto não fosse dado ela pediu um momento. Quando voltou disse que havia conseguido o desconto. Dessa vez anotei o nome dela e o número do protocolo. Em seguida pedi que ela me passasse a um outro setor pra solicitar (pela terceira vez) o cancelamento de um serviço ligado a esse mesmo cartão.

Uma outra funcionária muito boa de papo me atendeu. Disse a ela que estava solicitando pela terceira vez o cancelamento do serviço. Ela me perguntou com quem eu havia falado mas mais uma vez eu não tinha anotado o nome das pessoas.

Depois de um esforço descomunal da atendente tentando me convencer a ficar com o serviço ela desistiu e fez o cancelamento. Anotei o nome dela também. O jeito agora é aguardar a próxima fatura pra ver se algo vai vir errado. Se vier, adeus cartão de crédito.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

terça-feira, 26 de junho de 2007

ISketch

ISketch é um jogo online tipo Imagem & Ação. Cada sala tem até 10 competidores que se revezam como desenhistas em 10 rodadas. Acertos valem pontos tanto pro desenhista como pros acertadores. Os valores exatos vocês descobrem jogando ;-)

Existem salas em vários idiomas, incluindo algumas em português do Brasil. Infelizmente o vício faz com que algumas pessoas acabem decorando certas palavras e acertem muito rapidamente. Ainda assim o jogo garante boas horas de diversão.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Corrente do Dia

Descreva-me em uma só palavra. Mande a palavra para mim, somente para mim. Clique em responder e escreva apenas uma palavra que te faça lembrar de mim!!! Depois, mande esta mensagem para seus amigos (incluindo a mim) e veja como é estranho e interessante o que as pessoas falam sobre você. É muito legal saber o que pensam seus amigos a seu respeito em apenas uma palavrinha...é mole??? O jogo começa agora!!! Não é tão fácil como você pensa!!! Te aguardo

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Corrente do Dia

ESTOU SELECIONANDO PESSOAS QUE EU ADICIONEI, E QUE ME ADICIONARAM. SÓ POR UMA QUESTÃO DE
NÃO DAR IBOPE AOS QUE QUEREM APENAS NÚMEROS, POIS NÃO ADMIRO MUITO ESTE TIPO DE
AMIZADE E RELACIONAMENTO... NÃO QUERO SER APENAS MAIS UM NÚMERO, NEM NO ORKUT E
NEM EM QUALQUER OUTRA ESTÁTISTICA.
ESPERO QUE ME COOMPREENDAM.


Vamos ver se você é mesmo meu amigo!
Vou ficar na espera....

QUANDO RECEBER ESTA MENSAGEM, MANDE A TODOS QUE VOCÊ QUER QUE CONTINUEM EM SUA
LISTA DE AMIZADE NO ORKUT.
SE VOCÊ NÃO MANDAR PARA ALGUÉM... SIGNIFICA QUE NÃO QUER MAIS ESSA PESSOA EM SUA
LISTA, ENTENDEU?
ENTAO, MANDE DE VOLTA... INCLUSIVE PARA MIM... E ENVIE A TODOS DA SUA LISTA DE AMIGOS
ASSIM, VOCÊ SABERÁ QUANTOS AMIGOS TEM MESMO

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Nome de praça

Vocês não odeiam quando estão perdidos, querendo saber em que rua estão, acham uma placa e vêem o nome de uma praça ao invés do nome da rua? Quem quer saber o nome da praça numa hora dessas?! Por que não colocar duas placas nesse caso, uma com o nome da praça e outra com o nome da rua?

Eles podiam aproveitar que estão trocando as placas por outras com letras maiores (finalmente alguém percebeu que você só conseguia ler quando estava bem perto e às vezes tarde demais) e fazer essa mudança também. Qualquer coisa nesse sentido será muito bem-vinda, já que em relação ao trânsito em si não há muita coisa sendo feita pra resolver o problema. Acho que só explodindo todas as ruas e planejando de novo.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

terça-feira, 12 de junho de 2007

Piratas do Caribe - No fim do Mundo

Já faz um tempo que fui assistir a esse filme mas ainda não comentei aqui. Aliás, faz um tempo que não posto um texto meu por aqui, apenas coisas prontas, links e vídeos interessantes. Não importa, todas essas coisas fazem parte dos assuntos do blog :-)

Mas vamos ao que interessa. O filme é bom e, embora os dois primeiros tenham sido melhores, vale muito a pena assistir o fechamento da trilogia. A atuação de Johnny Depp mais uma vez merece destaque.

O filme peca pela falta de cuidado com a história. Não que ela seja ruim ou incoerente, mas em certos momentos os fatos e acontecimentos são simplesmente jogados ao invés de serem inseridos num contexto mais amplo e lógico. Nada que comprometa, já que nenhum dos fatos principais fica mal explicado.

Recheado de ação e humor, Piratas do Caribe - No fim do Mundo é uma ótima pedida pra quem ainda não viu. Se você está esperando pra ver Transformers ou O Quarteto Fantástico 2 ainda pode ter a oportunidade de assistir aos trailers desses filmes na telona.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Frase do Dia

"My wife and I were happy for twenty years. Then we met." - Rodney Dangerfield
(Minha esposa e eu fomos felizes por vinte anos. Aí nos conhecemos.)

sábado, 9 de junho de 2007

Corrente do Dia

Espero receber isso d volta heim?
Se vc perguntar se eu preciso de você:
...a resposta é pra sempre!
Se vc perguntar se eu vou te deixar:
...a resposta é nunca!
*Se vc perguntar no que eu tenho valor:
...a resposta é vc!
*Se vc perguntar se eu gosto de vc:
... a resposta é sim!

Isso é um teste de MELHOR AMIGO.
Mande isso pro maximo de amigos que vc
puder (inclusive eu) e se vc receber de volta, vc realmente vai saber quem são seus amigos

CONFIRA SEUS PONTOS:
10 pessoas - vc não é sozinho(a) no mundo
15 pessoas - É, alguem te ama
20 pessoas - As pessoas REALMENTE gostam de vc
25 pessoas - Kramba .. tu tem fama heimmmmmmm

sexta-feira, 8 de junho de 2007

sábado, 2 de junho de 2007

Microsoft Surface

A introdução não é importante, pode clicar em skip intro. Dos 3 vídeos o terceiro é o mais interessante. O áudio é em inglês, mas as imagens são quase auto-explicativas.

http://www.microsoft.com/surface/

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Plasticomania

Texto longo e sério.

A farra dos sacos plásticos

André Trigueiro: pós-graduado em meio ambiente, jornalista, redator
e apresentador do Jornal das 10, da Globonews, desde 1996.

"Creio que um dos primeiros presentes que recebi de meus sogros em
Viena foram 2 bolsas de algodão para ir ao Supermercado. Depois
compreendi".

No Brasil os supermercados, farmácias e boa parte do comércio
varejista embalam em saquinhos tudo o que passa pela caixa
registradora. Não importa o tamanho do produto que se tenha à mão,
aguarde a sua vez porque ele será embalado num saquinho plástico.

O pior é que isso já foi incorporado na nossa rotina como algo
normal, como se o destino de cada produto comprado fosse mesmo um
saco plástico. Nossa dependência é tamanha que quando ele não está
disponível costumamos reagir com reclamações indignadas.

Quem recusa a embalagem de plástico é considerado, no mínimo,
exótico.

Outro dia fui comprar lâminas de barbear numa farmácia e me deparei
com uma situação curiosa: a caixinha com as lâminas cabia
perfeitamente na minha pochete. Meu plano era levar para casa assim
mesmo. Mas num gesto automático,a funcionária registrou a compra e
enfiou rapidamente a mísera caixinha num saco onde caberiam seguramente
outras dez.

Pelas razões que explicarei abaixo, recusei gentilmente a embalagem.

A plasticomania vem tomando conta do planeta desde que o inglês
Alexander Parkes inventou o primeiro plástico, em 1862. O novo
material sintético reduziu os custos dos comerciantes e incrementou
a sanha consumista da civilização moderna.

Mas os estragos causados pelo derrame indiscriminado de plásticos na
natureza tornou o consumidor um colaborador passivo de um desastre
ambiental de grandes proporções. Feitos de resinas sintéticas
originadas do petróleo, esses sacos não são biodegradáveis e levam
séculos para se decompor na natureza.

Usando a linguagem dos cientistas, esses saquinhos são feitos de
cadeias moleculares inquebráveis, e é impossível definir com precisão
quanto tempo levam para desaparecer no meio natural. No caso específico
das sacolas de supermercado, por exemplo, a matéria-prima é o plástico filme,
produzido a partir de uma resina chamada polietileno de baixa
densidade (PEBD). No Brasil são produzidas 210 mil toneladas anuais
de plástico filme, que já representa 9,7% de todo o lixo do país.

Abandonados em vazadouros, esses sacos plásticos impedem a
passagem da água, retardando a decomposição dos materiais biodegradáveis,
e dificultam a compactação dos detritos.

Essa realidade que tanto preocupa os ambientalistas no Brasil, já
justificou mudanças importantes na legislação - e na cultura - de
vários países europeus.

Na Alemanha, por exemplo, a plasticomania deu lugar à sacolamania
(cada um levando sua própria sacola). Quem não anda com sua própria
sacola a tiracolo para levar as compras é obrigado a pagar uma taxa
extra pelo uso de sacos plásticos. O preço é salgado: o equivalente
a sessenta centavos a unidade.

A guerra contra os sacos plásticos ganhou força em 1991, quando foi
aprovada uma lei que obriga os produtores e distribuidores de
embalagens a aceitar de volta e a reciclar seus produtos após o uso.

E o que fizeram os empresários? Repassaram imediatamente os custos
para o consumidor. Além de antiecológico, ficou bem mais caro usar
sacos plásticos na Alemanha.

Na Irlanda, desde 1997 paga-se um imposto de nove centavos de libra
irlandesa por cada saco plástico. A criação da taxa fez multiplicar o
número de irlandeses indo às compras com suas próprias sacolas de
pano, de palha e mochilas.

Em toda a Grã-Bretanha, a rede de supermercados CO-OP mobilizou a
atenção dos consumidores com uma campanha original e ecológica:
todas as lojas da rede terão seus produtos embalados em sacos
plásticos 100% biodegradáveis. Até dezembro deste ano, pelo menos 2/3
de todos os saquinhos usados na rede serão feitos de um material
que, segundo testes em laboratório, se decompõe dezoito meses depois
de descartado. Com um detalhe interessante:se por acaso não houver
contato com a água, o plástico se dissolve assim mesmo, porque serve
de alimento para microorganismos encontrados na natureza.

Não há desculpas para nós brasileiros não estarmos igualmente
preocupados com a multiplicação indiscriminada de sacos plásticos na
natureza. O país que sediou a Rio-92 (Conferência Mundial da ONU
sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente) e que tem uma das legislações
ambientais mais avançadas do planeta, ainda não acordou para o problema
do descarte de embalagens em geral, e dos sacos plásticos em particular.

A única iniciativa de regulamentar o que hoje acontece de forma
aleatória e caótica foi rechaçada pelo Congresso na legislatura
passada. O então deputado Emerson Kapaz foi o relator da comissão
criada para elaborar a "Política Nacional de Resíduos Sólidos".

Entre outros objetivos, o projeto apresentava propostas para a
destinação inteligente dos resíduos, a redução do volume
de lixo no Brasil, e definia regras claras para que produtores e
comerciantes assumissem novas responsabilidades em relação aos
resíduos que descartam na natureza, assumindo o ônus pela coleta e
processamento de materiais que degradam o meio ambiente e a
qualidade de vida.

O projeto elaborado pela comissão não chegou a ser votado. Não se
sabe quando será. Sabe-se apenas que não está na pauta do Congresso.
Omissão grave dos nossos parlamentares que não pode ser atribuída ao
mero esquecimento.

Há um lobby poderoso no Congresso trabalhando no sentido de esvaziar
esse conjunto de propostas que atinge determinados setores da
indústria e do comércio.

É preciso declarar guerra contra a plasticomania e se rebelar contra
a ausência de uma legislação específica para a gestão dos resíduos
sólidos. Há muitos interesses em jogo.

Qual é o seu?

Vamos fazer a nossa parte, vamos repassar a mensagem.