quinta-feira, 29 de abril de 2010

Outback - o retorno

Falei que ia no Outback e depois contava como foi, mas faz quase duas semanas que fui e não contei nada. Pois bem, antes tarde do que nunca. Vamos ao relato.

Logo que chegamos reparamos que o lugar não era tão bem apresentável quanto os do Brasil. Teoricamente o ar mais rústico poderia ser proposital, não dava pra saber. Mas não é nada que torne o lugar feio ou desagradável de se estar.

O cardápio, como havia dito, é quase igual ao dos restaurantes brasileiros. Infelizmente o Outbacker que sempre pedia no Brasil não existe por aqui. Pedimos então a porção de fritas com queijo e bacon (que não se chama Aussie Cheese Fries por aqui) e um outro sanduíche que parecia bom, no lugar do ausente Outbacker.

A batata era muito boa, porém menos apimentada que no Brasil. Talvez nem pimenta tivesse. Achei muito boa, bem crocante e saborosa, mas a pimentinha fez um pouco de falta. O molho ranch que vem de acompanhamento era tão bom quanto o feito no Brasil.

O sanduíche também não deixou a desejar. Por aqui é comum colocar beterraba nos sanduíches e era o caso desse também. Não lembro o nome do sanduíche, mas certamente lembrarei se olhar ao cardápio.

Resumindo, ponto pro Outback da Austrália, pra desespero das minhas artérias. Mas elas não tem com que se preocupar, apreciarei com moderação. Próxima visita provável daqui 2 fins de semana, com os amigos Danilo e Carol.
Postar um comentário